segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Oferta do BB: Para quem quer entrar, o que é melhor? Ações ou o FIA-BB?

Prezados,

Para os que desejam comprar ações do BB, que ficam disponíveis até o dia 11/dez/07, terça da semana que vem, é interessante pensar em função do montante desejado.

Uma simulação do InfoMoney publicada recentemente, a qual transcrevo abaixo, desconsiderou os ganhos com os dividendos no caso da opção pela compra direta, mas não deixa de ser um bom parâmetro.

No frigir dos ovos, a conclusão é a seguinte: se deseja comprar até R$ 5.000 a opção pelo FIA-BB é a mais atraente.

Veja a íntegra da matéria abaixo....

Oferta do BB: é mais vantajoso investir direto nas ações ou optar pelo fundo?
A oferta secundária de ações do Banco do Brasil trouxe ao investidor de varejo a opção de investir diretamente, comprando os papéis ofertados pelo banco junto às corretoras credenciadas, ou de maneira indireta, via um fundo de ações (FIA-BB) que terá, no mínimo, 90% de seu patrimônio líquido composto por ações ordinárias do BB.


A importância de se comparar a mais vantajosa opção entre ambas estas alternativas é tamanha ao ponto de a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) ter exigido a inclusão do prospecto final do FIA-BB e dos custos envoltos no investimento direto e indireto no prospecto preliminar da oferta.

A começar pelos custos, o BB estimou faixas de investimento de R$ 1 mil a R$ 10 mil, com manutenção da aplicação por um ano e rentabilidade de 10% neste período. No caso do FIA-BB, o único custo é a taxa de administração do fundo de investimento, que será de 1,5% ao ano.

Custos envoltos no investimento via fundo FIA-BB

Investimento

Valor do Resgate*

Taxa de Adm.
(1,5% ao ano)




1.000,00

1.100,00

16,50




3.000,00

3.300,00

49,50




5.000,00

5.500,00

82,50




8.000,00

8.800,00

132,00




10.000,00

11.000,00

165,00





Já o investimento direto em ações envolve mais custos ao investidor. No caso da corretagem, que varia entre corretoras e pode ser fixa ou um percentual do montante negociado, o valor considerado nestes cálculos (R$ 20) é o cobrado pelo Banco do Brasil por ordem via internet.

Cabe lembrar que o valor mínimo de investimento na oferta de varejo é de R$ 1 mil. No caso do FIA-BB, a aplicação mínima é de R$ 200,00. Ou seja, para montantes entre R$ 200,00 e R$ 999,99, só é possível o investimento indireto.

Custos envoltos na compra direta de ações do Banco do Brasil

Investimento

Valor do Resgate*

Taxa de Custódia**

Taxa de Corretagem***

Emolumentos (Bovespa)

Custo Total

1.000,00

1.100,00

108,00

20,00

0,39

128,39

3.000,00

3.300,00

108,00

20,00

1,16

129,16

5.000,00

5.500,00

108,00

20,00

1,93

129,93

8.000,00

8.800,00

108,00

20,00

3,08

131,08

10.000,00

11.000,00

108,00

20,00

3,85

131,85

*Supondo valorização de 10% em 12 meses
**Taxa de custódia de R$ 9,00 mensais, totalizando R$ 108,00 em 12 meses
***Taxa de corretagem por ordem via internet cobrada pelo Banco do Brasil

Considerando os custos totais de ambas as alternativas oferecidas aos investidores de varejo, conclui-se que os investimentos de R$ 1 mil, R$ 3 mil e R$ 5 mil são mais vantajosas via FIA-BB. Para montantes de R$ 8 mil e R$ 10 mil, o resgate líquido é superior nas aplicações diretas (compra de ações).

Resgate líquido no investimento direto e indireto

Investimento

Resgate
Compra direta

Resgate
FIA-BB

1.000,00

971,62

1.083,50

3.000,00

3.170,85

3.250,50

5.000,00

5.370,08

5.417,50

8.000,00

8.668,92

8.668,00

10.000,00

10.868,15

10.835,00


Custos das operações e impostos
Vale mais uma vez lembrar que estes dados estimam uma rentabilidade de 10% das ações do Banco do Brasil no período de um ano investido. Não há garantias de qual será o retorno do investimento nesta oferta, seja este positivo ou negativo.

Além disso, as tarifas variam entre corretoras, o que deve ser observado pelo investidor na hora de decidir qual é a melhor alternativa de investimento. Por fim, o Banco do Brasil pode vir a ter outros fundos de ações com exposição significativa em ações do banco, porém, com taxas de administração superiores ou inferiores à que será cobrada pelo FIA-BB (1,5% ao ano).

Custos envoltos na compra direta de ações do Banco do Brasil

Tarifa

Investimento direto

Aplicação via FIA-BB




Taxa de Corretagem*

- Preço fixo de R$ 10 a R$ 25;

- Percentual de 0,5% a 2,0% sobre o valor negociado

não incide




Tarifa de custódia

de R$ 0 a R$ 30

não incide




Taxa de Administração**

não incide

de 0,5% a 6% ao ano




*Não há incidência de taxa de corretagem na aquisição via ofertas públicas. Os valores indicados referem-se à compra e venda de ações fora de ofertas públicas.
**Taxa anual cobrada pró-rata temporis.

Esta decisão também deve levar em conta a tributação incidente, tanto no investimento direto em ações quanto nas aplicações em fundos.

Tributação aplicada em ambas as formas de investimento

Tributo

Investimento direto

Aplicação via FIA-BB




Imposto de Renda

- 15% sobre o ganho líquido de capital;

- para pessoas físicas, há isenção de IR se o total de vendas de ações durante o mês for igual ou inferior a R$ 20 mil

15% sobre os rendimentos na data do resgate/amortização das cotas




CPMF

alíquota zero na compra e venda de ações

- isenção, com relação a aplicações a partir de conta investimento;

- 0,38% em aplicações a partir de conta corrente de depósitos




IOF








BON$ INVE$TIMENTO$

4 comentários:

Augusto César Willer disse...

Análise mais completa que a do Valor econômico, este estabeleceu o limite a partir de 3000,00 para aplicação direta em ações.
Abraços

Augusto César

http://ondasfinanceiras.blogspot.com

BUSSOLA DE FINANCAS disse...

Obrigado pela visita, Augusto.

E muito boa sua observação, além do que seu blog é bem legal tb.

Um abs

BF

lavarini disse...

amigo, sou dono do blog www.lavarini.blogspot.com
podemos trocar alguma parceria, vamos conversar sobre? estou começando com o blog há pouco tempo, mas no mercado já tenho mais de 5 anos... qualquer coisa me visite e deixe um comentario! abraço e boa sorte!

Augusto César Willer disse...

Caro BF;

Obrigado pelo apoio. Registro que suas publicações me inspiraram a seguir um projeto na construção contínua de uma página sobre o mercado de capitais.
Tomei a iniciativa, se você não se importar, de estabelecer um link para o Bussola de Finanças que considero um dos melhores blogs sobre o assunto.

Abraços e Bons investimentos

Augusto César Willer